Figura: Mulher e menina transportando mercadorias e água. Ilha de Ataúro, Timor-Leste.

Figura: Mulher e menina transportando mercadorias e água. Ilha de Ataúro, Timor-Leste.

Resumo: O debate sobre a sustentabilidade deve ir além da gestão dos recursos naturais, incluindo questões referentes à parte das populações que sofrem com injustiças socioambientais devido a razões financeiras, raciais, étnicas ou de gênero. Neste texto é discutida a relação entre gênero e a busca pela sustentabilidade de forma que vá além dos aspectos de gestão de recursos e manutenção dos negócios, englobando qualidade de vida e igualdade de acesso à saúde, educação, emprego e representação política. A mensagem central é a necessidade do urgente reconhecimento amplo e irrestrito de que as mulheres são parte essencial para a busca da sustentabilidade e resolução de diversos problemas, como mudanças climáticas, insegurança alimentar e proteção à natureza.

Palavras-chave: Ecofeminismo; Educação Ambiental; Justiça Ambiental;

Referência: LAMIM-GUEDES, V.; INOCÊNCIO, A. F. Mulheres e sustentabilidade: uma aproximação entre movimento feminista e a educação ambiental. Educação Ambiental em Ação, v. 45, 2013.

Acesse o texto completo: http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=1559&class=02

Veja também: Acesso a Água: desenvolvimento humano, saúde e educação

Categoria neste Blog Revista Educação Ambiental em Ação