Foto: Bere Adams

Esta edição, novamente, apresenta o trabalho de muitas mãos que se entrelaçam em suas atividades, de muitas mentes que se sintonizam pelos seus objetivos, de muitos braços que se abraçam pelos ideais, de muitos olhares que enxergam um mundo diferente, um trabalho em equipe que integra inúmeros grupos. São muitos toques, dicas, relatos de experiências, compartilhamentos de ações que estão mudando o mundo, e para melhor, e por isto o tema que permeou a publicação foi: Educação ambiental e a sensibilidade de cada um.

A frase que colocamos no cabeçalho da edição é dirigida, não somente a professores, mas também a todas as pessoas que monitoram e coordenam atividades relacionadas às questões ambientais, pois nos instiga a provocação, a reação, a ação:

“O planeta precisa do professor provocador, que inquiete e estimule os alunos a pensarem, questionarem, refletirem e ousarem agir em prol de questões maiores”. Suzana Machado Pádua.

Para Sandra Barbosa, uma das editoras responsáveis pela publicação, este “é um trabalho continuo , responsável e cansativo, mas o produto final é a satisfação de ter colocado um tijolo na construção da mudança do planeta. Esta edição traz trabalhos muito bons, e nos leva a um debate íntimo e coletivo sobre como nos comportar com os recursos naturais e culturais. Neste mês de setembro em que comemoramos a data suprema de liberdade da nossa pátria, a edição expõe ideias e ideais sobre educação ambiental”.

São inúmeros os projetos que nascem motivados por experiências provocativas e inquietantes expostas na revista, tanto em escolas quanto em outras instituições.

Valdir Lamim-Guedes, colaborador e titular da seção: Práticas de Educação Ambiental, destaca a importância desta publicação para o meio acadêmico que é revelada na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), onde, além de ser analisada em 21 áreas, a revista é B3 em duas áreas, incluindo na interdisciplinar e em educação é B4.

A cada edição nos surpreendemos com a intensa visitação recebida, o que nos motiva a oferecer aos nossos leitores e as nossas leitoras uma gama de materiais cada vez mais variada.

O nosso contador de visitas registra 4.388.882 acessos totais no dia 7 de setembro. O número de visitas diárias varia entre 5.000 e 10.000, e o nosso recorde foi de 12.596 visitas no dia 20 de maio deste ano. São números surpreendentes para uma publicação educacional, sem fins comerciais e sem publicidade, o que revela um grande interesse por caminhos novos pela Educação Ambiental.

Realmente, é muita gente prestigiando esse trabalho que se propõe a ser uma ferramenta para incentivar as necessárias mudanças que precisam, urgentemente, ocorrer, dentro e fora de nós.

Agradecemos a cada um de vocês, pela participação, muito obrigada!

Boa leitura!
www.revistaea.org
Bere Adams e Equipe da EA em Ação

Acesse outros post sobre a revista através deste link: Revista Educação Ambiental em Ação