O jornalista Leonardo Sakamoto (veja o perfil dele neste link)(Lattes)(Blog do Sakamoto) acompanhou o processo de resistência e independência do Timor Leste, sendo este o tema da sua dissertação¹.

Em sua página no Facebook, o jornalista tinha como capa uma fotografia que havia tirado no acampamento central da guerrilha timorense em 1998. O jornalista foi censurado pelo Facebook devido a reclamações de usuários, obrigando-o a trocar de imagem, colocando este desenho acima. O mais interessante nisto tudo é que ele explicou o ocorrido e deu esta declaração sobre o Timor-Leste:

Tenho um orgulho danado da foto empunhando uma arma junto ao exército de libertação nacional de Timor Leste. Naquele momento, vi a história acontecendo diante dos meus olhos.
Muita gente diz que não entende o significado daquela imagem. Ela significa que os pequenos podem, sim, vencer os grandes. E os rotos e rasgados são capazes de sobrepujar os ricos e poderosos. Por isso, o desespero inconsciente do povo.

Leia a mensagem completa

Por compartilhar com a visão deste profissional, achei justo preparar este post.

Nota:

1 – Mestrado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo, USP, Brasil.(Conceito CAPES 7) (2000 à 2003).
Título: A independência de Timor Leste: um estudo sobre as causas do sucesso da Resistência Timorense na luta contra a Indonésia,Ano de Obtenção: 2003.
Orientador: Claudio Jose Torres Vouga.
Palavras-chave: Timor Leste; Independência; Guerra Fria; Portugal; Indonésia; Sudeste Asiático.

Alguns textos do Sakamoto:

Timor completa dez anos de independência com novo presidente

Brasil, Timor e um grito por independência

Palestina, Timor Leste e a força de uma fotografia

Timor: da luta pela independência ao combate à pobreza

Morre Suharto. Pena que o açougueiro não foi a julgamento

Cozinhando com Sakamoto: Timor Leste

DEBATE ABERTO Timor Leste

Esperança marca um ano da independência do Timor Leste

Cristo no Timor

Sobre o Sakamoto:

Timor-Leste: Importância da resistência é tema de tese de jornalista brasileiro

“Jornalista não é super-heroi”

Os fatores decisivos para a independência do Timor Leste