Berenice Gehlen Adams

Monografias Ambientais (REMOA/UFSM). V. 10, Nº. 10 (2012).

Resumo: O artigo enfoca a importância da disseminação dos documentos que legitimam a Educação Ambiental, principalmente a LEI Nº 9.795/99 que institui a Educação Ambiental no Brasil – que é a base da resolução Nº 2, de 15 de junho de 2012, que estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental – para que docentes possam aprimorar suas práticas tornando a Educação Ambiental interdisciplinar, em todas as séries e em todas as disciplinas, bem como em todos os níveis de ensino, desde a Educação Infantil ao Ensino Superior. Aponta que há uma lacuna no que tange ao conhecimento dos professores desta importante Lei, bem como das diretrizes da EA recentemente aprovadas, e que sem o conhecimento destes documentos e de outros importantes documentos referência, a Educação Ambiental continuará a ser trabalhada de forma estanque, fragmentada, limitada a comemorações de datas como Dia da Água, Dia da Terra, Dia do Índio, Dia do Meio Ambiente, e limitada a temas como a separação de lixo, desastres ambientais e temáticas catastróficas, – que mais assustam do que educam – para o despertar de uma consciência ambiental. Sugere a promoção de um mini-curso para professores de diferentes níveis do ensino para vivenciarem estes importantes documentos que legitimam a Educação Ambiental no Brasil.

Palavras-chave: Legislação Lei 9.795/99 Diretrizes Curriculares Nacionais de Educação Ambiental

Texto Completo

Leia também: Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental