Facebook Jorge de Araujo Photography. Event Timor leste food and culture festival dearaujophoto.com 2012 — Melbourne, Australia.

Kelly Silva; Daniel Simião

Department of Anthropology University of Brasilia

Vibrant, Virtual Braz. Anthr. vol.9 no.1 Brasília Jan./June 2012

DOSSIER “CHALLENGES IN BRAZILIAN ANTHROPOLOGY”


ABSTRACT

The purpose of this essay is twofold. First, we explore the extent to which certain practices in urban East Timor perceived as traditional may be associated to different ways of negotiating individual and collective identities while uncovering dilemmas of nation building and state formation. To this effect, we take into account specific variations of current practices in marriage negotiations in Dili, considering their structural role in forging local sociality. Based on repeated field trips, we contend that different discourses about “tradition” can be related to different ways in which one is positioned vis-à-vis the multiple symbolic elements available in current East-Timorese public spaces. As these different meanings of “tradition” also challenge public policies, their application may uncover different ideas about what a nation ought to be. Second, we ponder on the extent to which our specific focus is due to our background as Brazilian anthropologists, built around our dialogue with certain anthropological lines of analysis in Brazil, particularly those related to interethnic friction and the place of indigenous peoples in the national imagination, as well as those dedicated to such themes as cultural diversity, citizenship, and public policies in urban Brazil.

Keywords: East Timor, customary practices, nation building, anthropology, Brazil


RESUMO

O presente ensaio tem dois objetivos conexos. Em primeiro lugar, exploramos em que medida certas práticas percebidas como tradicionais no Timor Leste urbano podem estar associadas a diferentes modos de negociar identidades individuais e coletivas, revelando dilemas de construção da nação e formação do Estado. Para tanto, levamos em consideração variações específicas em práticas correntes de negociações matrimoniais em Díli, tendo em conta seu papel estrutural na sociabilidade local. Com dados de diversas incursões a campo, sugerimos que diferentes discursos sobre a “tradição” relacionam-se a diferentes modos por meio dos quais pessoas e grupos se posicionam diante dos múltiplos elementos simbólicos disponíveis no espaço público timorense contemporâneo. Na medida em que esses diferentes significados de “tradição” envolvem desafios para políticas públicas, sugerimos que seus acionamentos podem revelar diferentes ideias de o que deva ser a nação em Timor Leste. Em segundo lugar, procuramos refletir sobre o quanto esta agenda de pesquisa é tributária de nossa formação como antropólogos brasileiros, construída a partir de diálogos com, entre outras, certas linhagens do saber antropológico feito no Brasil, em especial aquelas que se debruçaram sobre a fricção interétnica e o papel dos povos indígenas na imaginação da nação, bem como as que se dedicaram ao estudo de temas como diversidade cultural, cidadania e políticas públicas no Brasil urbano.

Palavras-chave: Timor-Leste, práticas indígenas, construção da nação, antropologia, Brasil

Texto completo