Ilhas de ferro estratégicas para a conservação Afloramento de canga com aspecto de ‘ilha ferruginosa’, a uma altitude de 1,4 mil metros, no Parque Estadual da Serra do Rola Moça, situado no Quadrilátero Ferrífero, em Minas Gerais. (foto cedida pelos autores)

Artigo da Revista Ciência Hoje 295 apresenta as cangas, afloramentos de rochas ferruginosas que abrigam dezenas de espécies raras e recobrem imensas jazidas de minério de ferro. Devido à falta de políticas públicas adequadas, esses ambientes estão entre os mais ameaçados do país.

Por: Flávio Fonseca do Carmo, Felipe Fonseca do Carmo, Iara Christina de Campos e Claudia Maria Jacobi

As cangas são ambientes resultantes da atuação, ao longo de milhões de anos, de chuvas, enxurradas, calor e ventos em rochas ricas em ferro. Essas ‘couraças’ recobrem – como se fossem ‘ilhas’ – uma matriz geológica em que predominam as chamadas formações ferríferas bandadas, que alternam camadas de óxido de ferro e de outros minerais, depositadas há bilhões de anos. Assim, as cangas e as formações ricas em ferro abaixo delas compõem um geossistema único, por constituir um registro geológico da história da evolução da Terra.

Faça o download da reportagem completa