Educadores ambientais se mobilizam, com o objetivo de colocar na agenda da Rio+20 e da Cúpula dos Povos a importância do papel da educação para sociedades sustentáveis

Por Sucena Shkrada Resk

Seja qual for a nomenclatura ou conceito, hoje é difícil se obter uma resposta precisa sobre a importância concedida à educação ambiental para sociedades sustentáveis nas discussões da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20). Um quadro de incertezas ronda o tema e mobiliza educadores ambientais, que reivindicam que se faça valer o Tratado Internacional de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global de 1992, que traz, em sua releitura, o destaque à justiça socioambiental.

Texto completo no site da revista Fórum