Rosana Telles

À luz dos compromissos feitos durante campanha presidencial, Dilma Rousseff garantiu que – se eleita, não permitiria o que ela classificou de ‘incentivos a mais desmatamentos, redução de área de preservação ambiental e a anistia a crimes ambientais’. Embasados nessas promessas, diversos grupos da sociedade se mobilizaram para a campanha ‘Veta, Dilma! ao novo texto do Código Florestal, outra parte da sociedade pede à presidente para não vetar. Vetar ou não vetar? Essa é uma decisão que a presidente Dilma terá de tomar até esta sexta-feira, 25. (…)

O biólogo e mestre em Ecologia pela Universidade Federal de Ouro Preto, Valdir Lamim-Guedes, faz em seu artigo ‘Colher o fruto sem plantar a árvore’ um apelo à sociedade para um olhar mais apurado e crítico a respeito do que foi feito nas regiões auríferas do estado de Minas Gerais, no século XVIII. “As normas agora propostas implicarão significativas perdas de áreas com vegetação natural ainda existentes nos biomas brasileiros e comprometerão compromissos assumidos pelo Brasil em acordos internacionais de redução de emissões de carbono para a atmosfera”, afirmou Lamim-Guedes.

Leia o texto completo