image

Nos últimos anos, tenho escrito alguns posts e textos sobre os indígenas. Sempre tenho ressaltado o papel que muitas aldeias indígenas têm na conservação do meio ambiente, principalmente em áreas sobre forte pressão de desmatadores, criadores de gado e produtores de soja, como é a região do arco do desmatamento na região norte do país.

Neste ano, as minhas ocupações na Universidade Nacional de Timor-Leste (UNTL) (Texto 1, Texto 2) impediram-me de preparar algum texto mais elaborado sobre o Dia do Índio. No entanto, tive o cuidado de comentar sobre este assunto nas minhas aulas.

Durante mais um “Encontro para Intercâmbio Cultural em Língua Portuguesa”, atividade que dois colegas e eu desenvolvemos junto aos alunos do curso de Química da UNTL, um aluno perguntou:

– Professor, o Brasil não tem língua materna?

Esta questão é pertinente aos alunos timorenses devido ao complexo cenário linguístico do Timor-Leste, com 32 línguas nativas, mais o português, inglês e indonésio.

clip_image002

Respondi que no Brasil, praticamente, só se fala português e expliquei sobre as línguas indígenas. Achei que a melhor contribuição neste dia era divulgar quem são os povos indígenas do Brasil e a sua história. Tratando-se de Timor-Leste, um país que sofreu tanto com séculos de dominação colonial e mais 24 anos de dominação indonésia, o exemplo dos indígenas pode servir de espelho e de identificação para conosco, porque são dois povos que sempre lutaram para sobreviver.

A diversidade real é vivida assim, a cada dia e dentro das nossas atividades cotidianas.

Leia Mais:

Dia do Índio: a Diversidade Real e o racismo nosso de cada dia.

Fotos mostram índios isolados no Brasil

Sem caça, índio krahô quer ser vaqueiro

Dia do Índio

A Ideologia da “Motoserra sem Ideologia”

Contribuição dos Indígenas para a Sociedade Brasileira

Diversidade brasileira: quantos povos e línguas indígenas existem no país?

O Artesanato dos Índios Kisêdjê e a Operação Moda Triste do Ibama em Canarana (MT): aspectos socioambientais

O Artesanato dos Índios Kisêdjê e a Operação Moda Triste do Ibama em Canarana (MT): Aspectos legais