Fundação BB e Centro de Documentação Eloy Ferreira da Silva (Cedefes) lançam publicação que debate o acesso à água, as tecnologias sociais e as políticas públicas para manutenção dos recursos ambientais

O livro é um panorama das ações da Fundação BB em prol da conservação dos recursos hídricos e mostra de que maneira a instituição reaplica tecnologias sociais (TS) que contribuem para o desenvolvimento sustentável das comunidades brasileiras. Segundo o presidente da Fundação, Jorge Streit, a obra irá contribuir para a elaboração de políticas públicas que busquem consolidar as tecnologias sociais como ferramentas para a redução da poluição e, por isso, é voltada para prefeitos, secretários e gestores públicos, líderes de comunidades produtivas, cooperativas, associações, consultores sociais e a todos aqueles que identifiquem formas de inclusão social baseadas na sustentabilidade ambiental.

Escrito pelo consultor internacional para mudanças climáticas, energia e negociações multilaterais, Milton Nogueira da Silva, a publicação sugere caminhos de como adotar as TS para promover a melhoria nas comunidades e, para o autor, “irá possibilitar que os agentes públicos promovam estratégias de geração de trabalho e renda e desenvolvimento econômico local sem impactos e destruições ao meio ambiente”, declara Milton.

O Programa Água Brasil,resultado da parceria entre Banco do Brasil, Fundação Banco do Brasil, WWF Brasil e Agência Nacional das Águas (ANA), é um dos destaques do livro. O Programa visa à recuperação de 14 micro bacias hidrográficas e realiza, ainda, diversas ações de mobilização social em cinco cidades: Rio Branco/AC, Pirenópolis/GO, Natal/RN, Belo Horizonte/MG e Caixas do Sul/RS, com foco na coleta seletiva e na reciclagem de resíduos sólidos.

Fundação Banco do Brasil – A instituição integra o Conselho Mundial da Àgua e investe em tecnologias sociais que promovem o protagonismo social e conservação dos recursos hídricos. Destaque para a TS Barraginhas, que retém águas das chuvas para utilização na agricultura familiar – cerca de 10 mil unidades já foram reaplicadas pela Fundação em todo o país. A Fundação BB também mantém o Projeto São Bartolomeu Vivo, inaugurado em 2010 em parceria com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) com o objetivo de recuperar áreas degradadas às margens da Bacia do Rio São Bartolomeu – que abrange o Distrito Federal e o Estado de Goiás. E participa, ainda, do Programa Água para Todos, do Governo Federal, e investirá na instalação de 60 mil Cisternas de Placas no semiárido brasileiro, possibilitando acesso à água potável para centenas de famílias.

Ficha Técnica:

Título: Água e Mudanças Climáticas – Tecnologias Sociais e Ação Comunitária

Editoria: Fundação Banco do Brasil e Centro de Documentação Eloy Ferreira da Silva (Cedefes)

Autor: Milton Nogueira da Silva

Publicação: Belo Horizonte 2012, 120 páginas

Capítulos: 1. Climatologia. Fundação Banco do Brasil. 2. Água. 3. Desenvolvimento sustentável 4. Mudança climática. 5.Política pública. 6. Tecnologia social. 7. Impacto ambiental

Disponível em:

http://www.fbb.org.br/lumis/portal/file/fileDownload.jsp?fileId=8AE389DB3557870101355E200E67070B

Obs.: O autor deste livro é um dos autores deste livro.