[Greenvana] A Estação Central de Estocolmo, na Suécia, é a maior e mais movimentada estação ferroviária do norte europeu. Contabilizando cerca de 250 mil passageiros por dia, o local concentra calor excessivo, apesar do clima frio natural da região.

Mas a Jernhusen, empresa que detém a estação, garante que esse excesso não será mais desperdiçado: seus engenheiros desenvolveram um mecanismo que vai capturar e usar o calor humano. Parece estranho, mas é mais uma inovação de energia limpa que pipoca mundo afora.

A energia gerada pelo calor dos corpos será capturada através de receptores instalados por toda a movimentada estação. Trocadores de calor no sistema de ventilação vão transferir o excesso de calor corporal para a água e depois bombeá-la para um prédio de escritórios anexado à estação. O edifício será fornido de um aquecimento eficaz e eco-friendly, que pode reduzir o custo energético atual em até 25%.

“As pessoas agora estão começando a pensar sobre as redes de distribuição urbana de calor em todos os lugares”, diz Doug King, um consultor especializado em inovação de design e desenvolvimento sustentável na construção civil.

A obra custará um bilhão de euros e tem conclusão prevista para junho de 2012.

Fonte: site Greevana

Anúncios