O aquecimento global está prejudicando o cultivo de café arábica na Colômbia e em outras regiões da América Latina, levando o produto a atingir valores recordes no mercado. Enquanto os pequenos agricultores colombianos veem sua renda despencar com a menor produtividade, consumidores de supermercados em Nova York aos cafés de Paris se assustam com a alta nos preços, informou o “New York Times” na sua edição de ontem. Segunda maior exportadora de café arábica do mundo, atrás apenas do Brasil, a Colômbia produziu mais de 12 milhões de sacas de 60 quilos de café em 2006 e tinha meta de atingir 17 milhões em 2014. No ano passado, porém, a produção foi de apenas 9 milhões de sacas –

O Globo, 11/3, Ciência, p.30. Encontrei no Manchetes Socioambientais do ISA

Anúncios