Indios Isolados na Amazônia na região entre Brasil e Peru. Crédtios: Gleison Miranda/Funai/Survival

As fotos foram tiradas pela Funai (Fundação Nacional do Índio), que autorizou a Survival utilizá-las como parte de sua campanha para proteger o território dos índios isolados.Elas revelam uma comunidade próspera e saudável com cestos cheios de mandioca e mamão fresco cultivados em suas roças.

Em 2008, grupo de índios foi fotografado pela 1ª vez no Acre

A sobrevivência da tribo, no entanto, está em perigo por causa da entrada de madeireiros ilegais que estão invadindo o território dos índios isolados no lado peruano da fronteira. As autoridades brasileiras acreditam que o influxo de madeireiros está empurrando índios isolados do Peru para o Brasil.

A Survival e outras ONGs estão fazendo uma campanha há anos para que o governo peruano aja de forma decisiva para impedir a invasão.

No ano passado, uma organização dos EUA –Upper Amazon Conservancy– realizou o último de vários sobrevoos do lado do Peru, revelando mais evidências de extração ilegal de madeira em uma área protegida.

“Tem que cuidar e proteger o lugar onde os índios moram, pescam, caçam e plantam. Por isso é útil mostrar as imagens dos isolados, para o mundo inteiro saber que eles estão lá na floresta deles e que as autoridades devem respeitar o direito deles de morar lá”, disse o líder indígena Davi Kopenawa Yanomami.

José Carlos dos Reis Meirelles, sertanista da Funai no Acre, disse que são povos meio desconhecidos. “É difícil convencer até o próprio Estado que eles existem. A partir disso, você demarcar um território maior para eles já é uma dificuldade –é um desafio porque você vai mexer com um monte de interesses. É o segundo desafio é manter realmente essa terra isenta de interferência externa.”

O diretor da Survival, Stephen Corry, disse que os madeireiros ilegais irão destruir a tribo. “É vital que o governo peruano os pare antes que seja tarde demais.As pessoas nestas fotos são evidentemente saudáveis e prósperas. O que elas precisam de nós é que o seu território seja protegido, de modo que elas possam tomar suas próprias decisões sobre seu futuro. Mas essa área está agora em risco real, e se a onda de extração ilegal de madeira não parar logo, elas não terão controle sobre seu futuro. Isso não é apenas uma possibilidade: é história irrefutável, reescrito sobre os túmulos de inúmeras tribos nos últimos cinco séculos.”

A organização indígena da amazônia peruana Aidesep emitiu uma declaração sobre o assunto: “Nós estamos profundamente preocupados com a falta de ação das autoridades, apesar das reclamações do Peru e de fora contra o desmatamento ilegal, nada foi feito.”

Fonte Jornal Folha de São Paulo

Veja on-line

Mais fotos http://www.uncontactedtribes.org/fotosbrasil

Anúncios