A soma da destruição de ativos da natureza, como florestas e pântanos, chegam a cerca de US$ 2,5 trilhões no mundo. O valor foi apresentado na ultima quarta-feira (20), em Nagoya, Japão, por um projeto financiado pela Comissão Europeia à agência de meio ambiente da ONU.

O “The Economics of Ecosystems and Biodiversity” (na sigla em inglês, Teeb) é um estudo de dois anos cujo objetivo é mostrar o valor econômico de florestas, água, solo e corais, bem como os custos ocasionados pela perda desses recursos. De acordo com os números apresentados pelo estudo, o valor da destruição mundial da natureza supera em quase US$ 1 trilhão o PIB brasileiro.

O líder do projeto, Pavan Sukhdev, deseja que o valor dos serviços da natureza se torne “visível” e influencie negócios e decisões adotados pelos países.

Segundo o relatório, os custos para proteger a biodiversidade e os ecossistemas mostram-se mais baixos do que o custo causado pela sua destruição. No site do projeto, um artigo diz que “estamos vivendo do capital da Terra; precisamos aprender a viver dos juros”.

Outra conclusão apresentada pelo estudo se relaciona com a conservação ambiental e a redução da pobreza, uma vez que “florestas e outros ecossistemas contribuem para a sobrevivência de lares rurais empobrecidos” , afirma o texto. Durante a apresentação em Nagoya, Brasil e Índia foram usados como exemplos de países que estão dando os primeiros passos para levar o valor da natureza em consideração ao adotar políticas públicas. Sukhdev, o líder do projeto, disse ainda durante o evento que 27 países da América Latina e da África pediram ajuda à agência ambiental da ONU para tornar suas economias mais “verdes”.

“A abordagem do Teeb é útil para fazer com que (diferentes setores da sociedade) entendam as implicações da perda da biodiversidade e do retorno de investimentos (por conta da) conservação dessa biodiversidade”, disse à BBC News Bráulio Dias, secretário de biodiversidade e florestas do Ministério do Meio Ambiente brasileiro, presente no evento em Nagoya.

Fonte AMDA

Anúncios