horta-capa.jpg
Foto: Kaiscapes

Uma pesquisa desenvolvida pela Royal Horticultural Society com o apoio da National Foundation for Educational Research (NFER) revelou que crianças que tem contato com hortas nas escolas alcançam um melhor desempenho acadêmico, físico e social em comparação com alunos que não ter acesso a esses ambientes. Fonte: Ecodesenvolvimento.org

Segundo o estudo, essas crianças ainda apresentam maior facilidade durante a alfabetização e se tornam mais preparadas para os desafios da vida adulta.

Para chegar ao resultado, o grupo entrevistou mais de 1.300 professores de 10 escolas diferentes. “O objetivo primordial da pesquisa é traçar o perfil das hortas como um recurso natural, sustentável e que tem a capacidade de ofertar benefícios curricular, social e emocional aos alunos”, diz o texto introdutório do estudo.

Entre os resultados mais significativos citados pelo artigo estão:

• Maior conhecimento e compreensão científica;
• Literacia e numeracia reforçadas, incluindo a utilização de um vocabulário mais amplo e maior habilidades orais;
• Aumento da sensibilização sobre as estações do ano e da compreensão do processo de produção de alimentos;
• Aumento da confiança, da resiliência e da auto-estima;
• Desenvolvimento de habilidades físicas, incluindo habilidades motoras de alta complexidade;
• Desenvolvimento de senso de responsabilidade;
• Desenvolvimento de uma atitude positiva sobre escolhas alimentares saudáveis;
• Desenvolvimento de comportamento positivo;
• Melhorias no bem-estar emocional.

A pesquisa revelou ainda que os benefícios das hortas não se limitou aos alunos. Professores, assistentes, reitores e demais membros da comunidade escolar também sentiram mudanças positivas após a implantação dos espaços.

Leia a reportagem final em inglês

Anúncios